Agência da ONU e Botafogo começam parceria com ação sobre sustentabilidade

O Botafogo fechou a 30ª rodada do Brasileirão com uma vitória e uma ação de conscientização especial. Na noite da segunda-feira (23), ao enfrentar — e vencer por 2×1 — o Corinthians, o time carioca abriu as portas do Estádio Nilton Santos para a ONU. Em iniciativa para marcar o início de uma parceria entre o clube e o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT), crianças botafoguenses entraram em campo carregando os símbolos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os jogadores exibiam a marca da agência nas mangas.

O organismo internacional apoiará o Glorioso na concepção e implementação do Botafogo Social, iniciativa voltada para a inclusão da juventude que vive nas comunidades do entorno do estádio alvinegro.

“São (jovens) do complexo do Lins, no Méier. Eles (o Botafogo) também querem estender esse entorno imediato agregando o complexo do Alemão e possivelmente comunidades do complexo da Penha”, explicou a oficial nacional do ONU-HABITAT para o Brasil, Rayne Ferretti. “Eles querem transformar o Estádio Nilton Santos em um parque e querem que os jovens dessas comunidades utilizem as dependências do estádio para praticar esportes, para ter cursos de capacitação, cursos profissionalizantes.”

Para Nelson Mufarrej Filho, vice-presidente-geral do time, as crianças e adolescentes são o futuro e, por isso, é tão importante dar oportunidades para esse público. “O (lado) social é muito importante para o Botafogo. Nós temos que fazer algo pelas crianças, principalmente pelas mais carentes”, afirmou.

Outra frente da cooperação entre o clube e o ONU-HABITAT será a divulgação dos ODS. “O futebol, sem dúvida, é uma importante ferramenta para trabalhar com crianças e com jovens. Para o ONU-HABITAT, é uma oportunidade interessante de veicular os acordos globais, de transmitir para a sociedade, para esse grande público que assiste aos jogos as mensagens que o Sistema ONU, em especial, o ONU-HABITAT, busca passar”, acrescentou Rayne.

Antes e no intervalo do jogo contra o Corinthians, vídeos sobre os Objetivos Globais foram exibidos para os torcedores no Nilton Santos.

Também presente, o secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Walter Feldman, elogiou a parceria e defendeu o engajamento de times de futebol na promoção das pautas da ONU sobre sustentabilidade.

“Nós sabemos que a questão ambiental não terá a dimensão que nós queremos se não tiver uma educação popular. Todo cidadão, de uma certa forma, tem que estar envolvido diretamente nessa questão, que é o tratamento da água, educação com qualidade, a luta pelos seus direitos, uma cidade mais organizada e mais humana”, disse o dirigente. “A partir dessa iniciativa, nós queremos na CBF pegar a experiência do Botafogo e tentar reproduzi-la para todos os clubes profissionais e amadores do Brasil.”