Agência da ONU apoia programa paranaense de combate à criminalidade

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) participou em julho de uma visita técnica ao Paraná, onde especialistas avaliaram o andamento de um programa estadual para combater a violência em 27 cidades. O projeto ‘Paraná Seguro’ combina medidas de repressão ao crime com políticas sociais de prevenção.

Curitiba, capital do Paraná. Foto: Flickr (CC)/Francisco Anzola

Curitiba, capital do Paraná. Foto: Flickr (CC)/Francisco Anzola

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) participou em julho de uma visita técnica ao Paraná, onde especialistas avaliaram o andamento de um programa estadual para combater a violência em 27 cidades. O projeto Paraná Seguro combina medidas de repressão ao crime com políticas sociais de prevenção.

A viagem de representantes do UNODC teve por objetivo buscar informações sobre a implementação da iniciativa ao longo do primeiro semestre de 2019. De 29 a 31 de julho, profissionais da agência da ONU visitaram a Secretaria Estadual de Segurança Pública e Administração Penitenciária, a Secretaria Estadual de Justiça, Família e Trabalho, o Batalhão de Policiamento Comunitário Escolar e as Secretarias Municipais de Saúde, Esporte, Lazer e Juventude de Curitiba.

A equipe também conheceu o 17º Batalhão da Polícia Militar, a Academia de Polícia Militar e o Centro de Socioeducação, localizados no município de São José dos Pinhais (PR).

O Paraná Seguro é executado pelo estado, com o apoio técnico do UNODC e financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Ao longo das reuniões entre o organismo internacional e a gestão pública local, autoridades discutiram estratégias de segurança pública que articulem políticas de caráter repressivo a medidas de prevenção na área de educação. A Secretaria Estadual de Justiça, Família e Trabalho planeja, por exemplo, capacitar egressos do sistema socioeducativo para a inserção no mercado de trabalho, sobretudo no setor de tecnologia da informação e comunicação.

A metodologia do Paraná Seguro também prevê ações preventivas associadas à infraestrutura urbana. Esse tipo de intervenção inclui a adaptação da iluminação e de espaços públicos, como praças e parques, para promover mais segurança para a população.

Para finais de agosto, está prevista uma nova visita do UNODC ao Paraná. A agência das Nações Unidas deve propor possibilidades de aproximar o projeto a uma iniciativa de fortalecimento das audiências de custódia — outro programa do UNODC, implementado em todo o Brasil com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).


Comente

comentários