Agência da ONU apoia organização de conferência nacional de saúde no Brasil

Foto: OPAS/OMS

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) — braço regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) — será uma das participantes da comissão organizadora da 16ª Conferência Nacional de Saúde do Brasil. Evento é o momento mais importante da participação social na área. Em 2019, os temas centrais do encontro incluem a saúde como um direito, a consolidação dos princípios do SUS e o financiamento da rede pública.

O convite para a comissão foi feito à OPAS na quinta-feira (17), durante reunião com o Conselho Nacional de Saúde (CNS). A conferência está prevista para ocorrer entre os dias 4 e 7 de agosto, em Brasília.

Durante o encontro, o Conselho reafirmou a importância de sua cooperação técnica com a OPAS. O trabalho desenvolvido pelas duas instituições é norteado pelos princípios da saúde universal — ou seja, garantir que todas as pessoas, sobretudo as que estão em situação de vulnerabilidade, tenham acesso a cuidados de saúde efetivos e de qualidade e sejam protegidas de barreiras financeiras no momento em que precisam de assistência.

O CNS, organizador da 16ª conferência, é um órgão vinculado ao Ministério da Saúde do Brasil, composto por membros de organizações e movimentos que representam os usuários e trabalhadores da área da saúde, governo e prestadores de serviços. Para a OPAS, a existência de uma instituição e de eventos que promovam o diálogo e a participação social na saúde é fundamental para que um país alcance a saúde universal.

Participaram da reunião Socorro Gross, representante da OPAS/OMS no Brasil, Fernando Zasso Pigatto, presidente do CNS, Ana Carolina Dantas, secretária-executiva do CNS, Neilton dos Santos e Elaine Pelaez, membros da Mesa Diretora do CNS, Renato Tasca, coordenador de Sistemas e Serviços de Saúde da OPAS/OMS no Brasil, e Fernando Leles, oficial especialista em Sistemas e Serviços de Saúde da OPAS/OMS no Brasil.