Agência da ONU alerta para aumento do número de crianças desaparecidas na RD Congo; vídeo

As duas filhas de Elizabeth foram sequestradas por grupos rebeldes na República Democrática do Congo. Ela ficou cerca de um ano procurando as meninas, sem nenhum sucesso. Segundo a Agência das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), a região de Tanganyika passa por uma crise humanitária devido a anos de confrontos entre diferentes grupos étnicos e as forças do governo.


Comente

comentários