Agência brasileira lança publicações sobre estratégias para Cooperação Sul-Sul

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Como parte das comemorações por seus 30 anos, a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) lançou três publicações que discutem os caminhos da cooperação brasileira para o desenvolvimento e possíveis estratégias para monitorar e avaliar iniciativas de Cooperação Sul-Sul.

Uma das publicações cita o Centro de Excelência contra a Fome — fruto de parceria entre o governo brasileiro e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas — como exemplo de parceria entre o Brasil e agências internacionais para a cooperação na área da segurança alimentar e nutricional.

Segurança alimentar é um dos destaques da cooperação entre Brasil e países da África. Foto: Centro de Excelência contra a Fome

Segurança alimentar é um dos destaques da cooperação entre Brasil e países da África. Foto: Centro de Excelência contra a Fome

Como parte das comemorações pelos seus 30 anos, a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) lançou três publicações que discutem os caminhos da cooperação brasileira para o desenvolvimento, possíveis estratégias para monitorar e avaliar iniciativas de Cooperação Sul-Sul, e a atuação da ABC em suas três décadas de existência.

O primeiro volume, “Caminhos para a Construção de Sistemas e Processos de Monitoramento e Avaliação da Cooperação Sul-Sul”, foi elaborado a partir dos “Diálogos sobre a Cooperação Sul-Sul Brasileira”, realizados no Rio de Janeiro, na segunda quinzena de janeiro deste ano.

O evento, organizado pelo BRICS Policy Center, em colaboração com a ABC e com o apoio do Articulação SUL, reuniu agentes da Cooperação Sul-Sul de 12 países, além de um número significativo de agências implementadoras brasileiras e organizações internacionais.

Elaborado pelas equipes de pesquisadoras e pesquisadores de Articulação SUL e BRICS Policy Center, o livro pretende subsidiar a construção de sistemas de avaliação e monitoramento que levem em consideração a diversidade de práticas e contextos da cooperação entre países em desenvolvimento.

O documento “Diretrizes Gerais para a Concepção, Coordenação e Supervisão de Iniciativas de Cooperação Técnica Trilateral” reflete o amadurecimento da atuação internacional do Brasil, resultante da diversificação de parcerias que buscam viabilizar e promover conjuntamente a cooperação técnica com países em desenvolvimento.

A publicação fornece orientações práticas às instituições interessadas em participar de ações trilaterais com o Brasil, facilitar a implementação de parcerias nessa modalidade e promover transparência sobre a operacionalização da cooperação técnica trilateral.

O terceiro livro, “ABC 30 anos: História e Desafios Futuros”, é assinado pelo professor e pesquisador Carlos Milani e descreve a evolução histórica da Cooperação Técnica Internacional e da Agência Brasileira de Cooperação (ABC).

Milani cita o Centro de Excelência contra a Fome como exemplo de parceria entre o Brasil e agências internacionais para a cooperação na área da segurança alimentar e nutricional e do direito humano à alimentação. Segundo o autor, a criação do Centro foi a “expressão do crescimento das parcerias entre o governo brasileiro e as organizações internacionais”.

As três publicações estão disponíveis online:

Caminhos para a Construção de Sistemas e Processos de Monitoramento e Avaliação da Cooperação Sul-Sul
Diretrizes Gerais para a Concepção, Coordenação e Supervisão de Iniciativas de Cooperação Técnica Trilateral
ABC 30 anos: História e Desafios Futuros


Mais notícias de:

Comente

comentários