Afeganistão: ONU condena ataque suicida em frente à Suprema Corte, em Cabul

Segundo a imprensa internacional, pelo menos 20 pessoas foram mortas no incidente e mais de 40 ficaram feridas. “Os ataques indiscriminados contra civis, incluindo os funcionários de instituições de justiça, são violações dos direitos humanos e do direito internacional humanitário e não podem ser justificados”, disse o porta-voz do secretário-geral.

Cabul, capital do Afeganistão. Foto: UNAMA/Nasim Fekrat

Cabul, capital do Afeganistão. Foto: UNAMA/Nasim Fekrat

As Nações Unidas condenaram nessa terça-feira (7) o ataque suicida promovido em frente ao complexo da Suprema Corte em Cabul, no Afeganistão. De acordo com relatos da mídia, pelo menos 20 pessoas foram mortas no incidente e mais de 40 ficaram feridas.

“Expressamos nossas condolências às famílias das vítimas e oferecemos nossa solidariedade ao governo e ao povo do Afeganistão”, disse o comunicado emitido pelo porta-voz do secretário-geral da ONU.

“Os ataques indiscriminados contra civis, incluindo os funcionários de instituições de justiça, são violações dos direitos humanos e do direito internacional humanitário e não podem ser justificados”, acrescentou o comunicado. “Aqueles que estão por trás dos bombardeios e de outros atos desprezíveis devem enfrentar a justiça.”