Adolescentes e jovens são 28% da população mundial; ONU pede mais investimentos

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

“Investir na Juventude” foi o tema escolhido pelo Fundo de População da ONU (UNFPA) para marcar o Dia Mundial da População, celebrado em 11 de julho.

“Investir na Juventude” foi o tema escolhido pelo Fundo de População da ONU (UNFPA) para marcar o Dia Mundial da População, celebrado em 11 de julho.

Protesto em São Paulo, em junho de 2013, contra o aumento da tarifa de ônibus: jovens lideraram manifestações. Foto: Mídia NINJA

Protesto em São Paulo, em junho de 2013, contra o aumento da tarifa de ônibus: jovens lideraram manifestações. Foto: Mídia NINJA

O investimento em jovens e adolescentes para que possam alcançar seu pleno potencial e contribuir para o desenvolvimento dos países é o tema escolhido pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), para lembrar o Dia Mundial da População deste ano. A data, observada no dia 11 de julho, marca o início de uma ação global em redes sociais que visa a incluir as demandas de jovens e adolescentes como prioridade na futura agenda de desenvolvimento pós-2015.

A ação do UNFPA, que no Brasil adotará o lema “Jovens Somamos Mais” e a hashtag #investiremjuventude, pretende engajar os próprios jovens e adolescentes para que expressem suas necessidades e aspirações, compartilhando mensagens e imagens sobre os temas de seu interesse e ampliando sua participação no debate sobre as novas metas globais de desenvolvimento.


Existe atualmente 1,8 bilhão de pessoas no mundo com idade entre 10 e 24 anos, constituindo a maior população de jovens (15 a 24 anos) e adolescentes (10 a 19 anos) da história – pessoas que podem contribuir de forma decisiva para o desenvolvimento sustentável com inclusão social de seus países.

Para que isso ocorra, entretanto, é necessário assegurar seus direitos e investir no seu futuro, oferecendo a todas e todos uma educação de qualidade, emprego e renda decentes, segurança pessoal e acesso à saúde, em especial a saúde sexual e reprodutiva, além de educação integral em sexualidade, num contexto de igualdade de gênero e livre de qualquer tipo de violência ou discriminação.

Investimentos certos, na hora certa, poderão fazer a diferença, principalmente se, entre outros, forem proporcionados espaços de interlocução e assegurada a participação efetiva dos jovens na construção de respostas.

“Pessoas jovens saudáveis, educadas, produtivas e engajadas podem ajudar a quebrar o ciclo intergeracional de pobreza e são mais resilientes diante dos desafios individuais e sociais. Como cidadãos qualificados e informados, essas pessoas podem contribuir mais plenamente para suas comunidades e nações”, afirma o diretor executivo do UNFPA, Babatunde Osotimehin. Segundo ele, “O UNFPA está comprometido com os esforços para promover as aspirações da juventude e colocar as pessoas jovens no centro dos esforços nacionais e globais de desenvolvimento”.

Brasil: jovens são 27%

Segundo o Censo 2010 do IBGE, o Brasil possui mais de 51 milhões de jovens com idade entre 15 e 29 anos, o equivalente a 27% da população total; para a faixa etária de 15 a 24 anos, o total supera 34 milhões de pessoas, ou 18% da população aproximadamente.

Emprego, educação e segurança são alguns dos principais desafios enfrentados pela juventude brasileira: segundo dados de 2009, 61% das e dos jovens brasileiros com idade entre 18 e 24 anos estavam desocupados e 69% não frequentavam escola. Além disso, foram registradas 52 mil mortes anuais por causas externas, das quais 53% causadas por homicídios.

Dia Mundial da População

Desde 1989 os países celebram, no dia 11 de Julho, o Dia Mundial da População. A data foi escolhida pela ONU porque foi nesse dia, em 1987, que a população mundial atingiu a marca de 5 bilhões de pessoas – atualmente, a população mundial supera os 7 bilhões, número alcançado em 2011.

A data tem como objetivo alertar para a importância e a urgência das questões populacionais, particularmente no contexto dos planos e programas de desenvolvimento, e a necessidade de se buscar soluções para estes desafios.


Comente

comentários