Acordo de paz é o ‘primeiro passo’ para resolver crise no Sudão do Sul, diz Conselho de Segurança

O organismo da ONU reconheceu que o Acordo sobre a Resolução do Conflito no Sudão do Sul é a primeira etapa para reverter a difícil situação política, econômica e humanitária e a catástrofe na segurança no país.

Crianças em um local de proteção de civis em Juba, Sudão do Sul, administrado pela Missão da ONU no país, em um evento cultural especial em Março de 2015. Foto: ONU/JC Mcllwaine

Crianças em um local de proteção de civis em Juba, Sudão do Sul, administrado pela Missão da ONU no país, em um evento cultural especial em Março de 2015. Foto: ONU/JC Mcllwaine

Saudando a recente assinatura do Acordo sobre a Resolução do Conflito no Sudão do Sul pelo presidente Salva Kiir, pelo presidente do Movimento Popular de Libertação do Sudão (SPLM), Riek Machar e de outros grupos, o Conselho de Segurança da ONU apelou nesta sexta-feira (28) a todas as partes para implementar, com a ajuda das Nações Unidas, este compromisso e aderir ao cessar-fogo permanente.

“O Conselho de Segurança reconhece que este acordo é o primeiro passo para reverter a difícil situação política, econômica e humanitária e a catástrofe na segurança resultante desta crise, e apela às partes, com o apoio da Organização das Nações Unidas e da comunidade internacional, para implementar integralmente o acordo” declarou o corpo de 15 membros em um comunicado de imprensa.

O Conselho manifestou também a sua disponibilidade para considerar “medidas adequadas para assegurar a plena aplicação do acordo e resolver quaisquer violações ou falhas de qualquer parte em aplicar as suas disposições, inclusive por meio da imposição de um embargo de armas e sanções específicas adicionais”.