ACNUR promove nesta quarta (12) Tweetchat sobre refugiados no Cone Sul e Brasil

O tema abordado será “Integração e Reassentamento de Refugiados no Cone Sul e Brasil”. Para participar, envie perguntas por meio de tweets para @ACNURamericas ou use a hashtag #Cartagena30.

Acontece nesta quarta-feira (12), das 16 às 18 horas, um “tweetchat” do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) em sua conta no Twitter @ACNURAmericas. Este é o primeiro “tweetchat” promovido pelo ACNUR na região.

O tema abordado será “Integração e Reassentamento de Refugiados no Cone Sul e Brasil”. Para participar, basta enviar as perguntas por meio de tweets para @ACNURamericas ou usar a hashtag #Cartagena30.

As perguntas serão respondidas pela Oficial Regional de Informação Pública do ACNUR para as Américas,  Francesca Fontanini, que tem mais de 12 anos de experiência de trabalho na organização, atuando em diversos países como Serra Leoa, República Democrática do Congo, Timor Leste, Libéria, Uganda, Burundi e Ruanda.

A hashtag #Cartagena30 se refere ao processo de comemoração do 30º aniversário da Declaração de Cartagena (de 1984), um amplo processo consultivo entre governos e a sociedade civil dos países da América Latina e do Caribe, com o objetivo de analisar os desafios contemporâneos na região para a proteção de refugiados, deslocados internos e apátridas, em busca de respostas pragmáticas.

A Declaração de Cartagena estabelece uma série de recomendações para o tratamento humanitário e as soluções duradouras para aquelas pessoas necessitadas de proteção internacional. Ela é conhecida por sua recomendação de ampliar a definição de refugiado na região, que foi incluída na legislação nacional em 14 países . Essa definição tem oferecido uma resposta mais ampla, por parte dos Estados, às necessidades de proteção na região.