ACNUR oferece moradia adequada para proteger refugiados do inverno na Grécia

No início de dezembro, quando os primeiros flocos de neve caíram sobre o campo de refugiados de Petra Olympou, na Grécia, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) transferiu 1,1 mil moradores do acampamento para outras regiões do país, onde passaram a morar em alojamentos adequados ao inverno europeu.

Famílias Yazidis com todos os seus pertences empacotados, prontos para que o ACNUR os realoque em apartamentos. Foto: ACNUR / Christos Tolis

Famílias Yazidis com todos os seus pertences empacotados, prontos para que o ACNUR os realoque em apartamentos. Foto: ACNUR / Christos Tolis

No início de dezembro, quando os primeiros flocos de neve caíram sobre o campo de refugiados de Petra Olympou, na Grécia, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) transferiu 1,1 mil moradores do acampamento para outras regiões do país, onde passaram a morar em alojamentos adequados ao inverno europeu.

“É um lugar muito agradável, nada parecido com o acampamento frio no Monte Olimpo”, comenta o iraquiano Kheri Mando Sliman, de 34 anos. Em Petra Olympou, ele e sua família — que pertencem à comunidade religiosa Yazidi — viviam em uma tenda, numa encosta a mais de 500 metros acima do nível do mar.

Na região, as temperaturas atingiram níveis abaixo de zero ao final de novembro. “Minha filha de quatro anos não aguentava mais”, lembra o refugiado.

Para proteger vítimas de deslocamento forçado do frio, o ACNUR encontrou pequenos apartamentos temporários e quartos de hotel a preços diferenciados para solicitantes de refúgio em Volvi, Katerini e Chalkidona. Os que serão realocados em outros países da Europa foram acomodados em Atenas para facilitar a preparação.

Com financiamento da União Europeia, o organismo internacional também organizou disponibilizou 19,5 mil vagas em apartamentos, hotéis e casas de família em toda a Grécia para candidatos à realocação e requerentes de asilo em situação de vulnerabilidade.

Em oito dos mais de 40 locais administrados pelo governo grego, cerca de 2,6 mil refugiados e migrantes vivem em casas pré-fabricadas fornecidas pelo ACNUR. A Samaritan’s Purse, organização parceira da agência da ONU, tem distribuído roupas de inverno. Fornecimento já ofereceu 200 mil itens de vestuário aos estrangeiros.

Com a chegada do Estado Islâmico à área onde vivia e o recrudescimento da perseguição aos Yazidis, Kheri teve de deixar o Iraque em 2014. Ele fugiu com a família para a Síria. De lá, atravessaram a Turquia e seguiram para a ilha grega de Lesbos.

“Até então, nós estávamos viajando por cerca de 14 meses”, lembra. Em julho, eles chegaram a Petra Olympou, onde sofreram com o clima frio. Com um teto sobre a cabeça em Volvi, ele enfrenta menos uma incerteza sobre o futuro. “O ACNUR nos ajudou muito. Aqui estamos bem. Nós não estamos mais com medo”, conta.

O Plano de Assistência de Inverno do ACNUR precisa de 68 milhões de dólares. Saiba como doar aqui.