ACNUR lista 5 ações que ajudam a garantir futuro melhor para crianças refugiadas

Metade dos refugiados do mundo são crianças. Muitas passam a infância inteira longe de casa, às vezes separadas de suas famílias. Em situações de crise e deslocamento, correm o risco de se tornarem vítimas de várias formas de abuso, violência, exploração, tráfico ou recrutamento militar.

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) trabalha para garantir que crianças, adolescentes e jovens sejam protegidos e que seus direitos sejam assegurados.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Metade dos refugiados do mundo são crianças. Muitas passam a infância inteira longe de casa, às vezes separadas de suas famílias. Em situações de crise e deslocamento, correm o risco de se tornarem vítimas de várias formas de abuso, violência, exploração, tráfico ou recrutamento militar.

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) trabalha para garantir que crianças, adolescentes e jovens sejam protegidos e que seus direitos sejam assegurados.

1. Garantir a segurança de crianças refugiadas nos locais onde vivem, aprendem e brincam

Meninas e meninos devem ter seus direitos resguardados contra todas as formas de violência, abuso, negligência e exploração. Crianças devem viver, aprender e brincar em espaços seguros e protegidos.

2. Incluir as crianças nas decisões que afetam suas vidas

Meninas e meninos devem participar ativamente das decisões que os envolvem. Suas opiniões devem ser ouvidas e valorizadas.

3. Garantir o registro de todas as crianças refugiadas

Sem documentação, crianças não conseguem frequentar a escola ou ter acesso a cuidados médicos.

4. Fornecer apoio para crianças e adolescentes com necessidades específicas

Crianças e adolescentes em risco devem ser identificados para que recebam assistência com base em suas necessidades específicas. Isso inclui crianças com deficiência, crianças vivendo em vulnerabilidade, em risco de violência sexual, desacompanhadas ou separadas ou envolvidas em trabalhos perigosos.

5. Garantir o acesso de crianças refugiadas a oportunidades para que reconstruam suas vidas

Crianças são incrivelmente resistentes. Por meio de atividades de apoio psicossocial e educação, podemos ajudá-las a reconstruir suas vidas.