ACNUR leva esporte a milhares de refugiados

Agência ajudará a distribuir kits esportivos em 20 países durante os próximos dois anos. Ação quer levar esporte para mais de 150 mil jovens que vivem em campos de refugiados.

Kit doado ao Projeto Juventude Kurisanani na África do Sul. (ACNUR)

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) ajudará a distribuir kits esportivos em 20 países durante os próximos dois anos. A ação tem o objetivo de levar o esporte para mais de 150 mil jovens que vivem em campos de refugiados.

Lançado recentemente na Índia e na África do Sul, o programa é uma parceria entre o ACNUR, o Comitê Olímpico Internacional (COI) e a empresa sulcoreana Samsung.

Cada kit contém equipamentos básicos para até 300 jogadores, incluindo bolas, coletes, bonés, camisas e giz para desenhar um campo. O material permitirá aos jovens organizar partidas que promovam uma atmosfera de mais normalidade no dia a dia dos campos.

Os kits esportivos serão distribuídos em 20 locais escolhidos pelo ACNUR na África, Ásia e América do Sul. O presidente do COI, Jacques Rogge, disse que a distribuição dos kits esportivos possibilitará a “muitos jovens experimentar a alegria do esporte. Eles merecem viver como outros jovens do mundo: brincando e aprendendo”.

O ACNUR tradicionalmente promove a inclusão de crianças refugiadas em programas educacionais e práticas esportivas. O esporte desempenha o importante papel de diminuir a tensão e o medo entre pessoas que vivem em campos de refugiados.

O programa está sendo lançado a poucas semanas da abertura dos Jogos Olímpicos de 2012, que será realizada em 27 de julho, em Londres, e da qual participará o Alto Comissário da ONU para os Refugiados, António Guterres.