ACNUR informa que 34,4 mil refugiados sírios já chegaram ao Curdistão iraquiano

Grande parte dos recém-chegados não tem recursos econômicos e muitas crianças estão traumatizadas.

As tendas em Domiz, acampamento de refugiados no Curdistão iraquiano

Desde o início dos levantes na Síria contra o presidente Bashar al-Assad, em março de 2011, 34,4 mil refugiados deixaram o país em direção ao Curdistão iraquiano. A província de Duhok abriga a maior quantidade deles: mais de 27 mil pessoas, seguida de Erbil, com 5.852, e Sulaymaniyah, com 1.683. Em Domiz, um acampamento em Duhok com 14,5 mil refugiados, uma média de 500 pessoas chegam todos os dias.

A quantidade de sírios que chegam em Domiz sem recursos econômicos é crescente. No local, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) identificou casos de crianças traumatizadas e as direcionou para unidades de saúde mental do campo, onde recebem acompanhamento psicológico.

Os recém-chegados ao acampamento moram em áreas provisórias enquanto a infraestrutura está sendo expandida para abrigar o crescente fluxo. A Região do Curdistão iraquiano continua a receber os refugiados sírios curdos e a facilitar sua integração e liberdade de ir e vir, emitindo permissões de moradia e fornecendo acesso aos serviços públicos.