ACNUR: Estado de São Paulo promove Feirão de Emprego para imigrantes e refugiados na próxima segunda (18)

Objetivo é que participantes consigam uma vaga de trabalho. Preparação de currículo, palestras sobre empreendedorismo, atendimento odontológico e emissão de carteira de trabalho também estão entre os serviços oferecidos.

Refugiados residentes no Brasil. Foto: ACNUR / L. Leite

Refugiados residentes no Brasil. Foto: ACNUR / L. Leite

Na próxima segunda-feira (18), o governo do estado de São Paulo realiza o Feirão do Emprego para o Imigrante e Refugiado. O evento vai oferecer postos de trabalho, atendimento odontológico, palestras sobre empreendedorismo e serviços de emissão de documentação trabalhista para estrangeiros que moram no Brasil.

A feira acontece no Centro de Integração da Cidadania (CIC) do Imigrante, das 9h às 17h, na região central da capital paulista.

“Temos uma expectativa muito positiva sobre este evento. São Paulo tem sido pioneira em ações para esta população e acreditamos que só com o trabalho conjunto conseguimos uma efetiva integração dos estrangeiros na nossa sociedade”, afirmou a assessora de Cooperação da Assessoria Especial para Assuntos Internacionais (AEAI) do governo paulista, Danielle do Prado.

A Secretaria estadual do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) vai participar do evento compartilhando sua experiência em intermediação de mão de obra. O objetivo é que os participantes consigam uma vaga, mas também tenham a oportunidade de contar com o auxílio de equipes especializadas na produção de um currículo adequado ao mercado brasileiro.

Este é o terceiro ano consecutivo em que as autoridades estaduais organizam o evento. O Feirão de 2016 começou a ser elaborado em dezembro do ano passado, durante o Encontro Empresarial realizado entre a AEAI, a Rede Brasileira do Pacto Global da ONU e a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Ao longo deste encontro, empresários puderam conhecer a realidade dos estrangeiros, bem como o trabalho do Programa de Apoio para Recolocação dos Refugiados (PARR), da Missão Paz e do Centro de Integração da Cidadania (CIC) do Imigrante, gerenciado pela Secretaria estadual da Justiça de São Paulo.

“Foi um momento realmente de integração e de mostrar experiências reais de contratação em toda sua complexidade e, ao mesmo tempo, simplicidade”, explicou Danielle.