ACNUR: Em São Paulo, refugiados sensibilizam sociedade brasileira sobre importância da integração

Através da Iniciativa Jovem, refugiados vivendo no Brasil expõem a sua história em um documentário de sua autoria, que pretende desconstruir os preconceitos e facilitar sua integração na sociedade brasileira.

Refugiados residentes no Brasil participaram da Youth Initiative em São Paulo. Foto: ACNUR/L.Leite

Refugiados residentes no Brasil participaram da Youth Initiative em São Paulo. Foto: ACNUR/L.Leite

Em São Paulo, onde refazem suas vidas longe de conflitos, guerras e perseguições, refugiados registram em um documentário o dia a dia de suas vidas, como parte de um projeto inédito de sensibilização e conscientização do brasileiro sobre o tema do refúgio. Os participantes desta atividade consideram que a maioria dos brasileiros desconhece sua realidade e a falta de informação, segundo eles, gera preconceito e dificulta sua integração social e econômica no Brasil.

Para tentar mudar esta situação, vários refugiados que vivem no país – especialmente jovens – se uniram em torno de um projeto para sensibilizar a população brasileira sobre sua situação e seus direitos: trata-se da “Youth Initiative” (ou “Iniciativa Jovem”), promovida pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) em todo o mundo.

O objetivo global da “Iniciativa Jovem” é contribuir para a proteção e o desenvolvimento de habilidades dos jovens refugiados por meio de projetos que são pensados, elaborados e executados por estes mesmos jovens. Neste contexto, propostas elaboradas por jovens refugiados em mais de 60 países foram submetidas ao ACNUR e somente 16 foram selecionadas. Entre elas, o projeto de sensibilização construído pelos jovens refugiados que vivem em São Paulo.

No vídeo, os refugiados reproduzem a chegada em São Paulo com malas identificadas com as bandeiras de seus países, mas também com adesivos representando estereótipos negativos normalmente associados à sua terra natal. Quando essas malas são abertas, começa a desconstrução dos preconceitos, que é embalada por uma música composta pelo grupo. Muitas das cenas têm sido mantidas em segredo, para não quebrar o impacto do lançamento do videoclipe, previsto para o final deste ano.

A população refugiada no Brasil é diversa e inclui mais de 80 nacionalidades. Para o representante do ACNUR no Brasil, Andrés Ramirez, o projeto acontece em um momento significativo para as estatísticas de refúgio no Brasil. Segundo documento divulgado recentemente pelo ACNUR e pelo Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE), o número de pedidos de refúgio aumentou mais de 930% entre 2010 e 2013 (de 566 para 5.882 pedidos). Até outubro de 2014, já foram contabilizadas outras 8.302 solicitações. A maioria dos solicitantes de refúgio vem da África e da Ásia (inclusive Oriente Médio).

O número de refugiados reconhecidos também aumentou expressivamente neste período. Em 2010, 150 refugiados foram reconhecidos pelo CONARE, enquanto em 2014 (até outubro) houve 2.032 deferimentos pelo CONARE, o que representa um crescimento aproximado de 1.240%.

Saiba mais sobre este projeto.