ACNUR contabiliza 180 mil deslocados durante ofensiva militar no Paquistão

Somam-se mais 180 mil pessoas ao total de deslocados durante a campanha militar do governo contra grupos rebeldes em andamento no noroeste do Paquistão, afirmou nesta sexta-feira (13/04) o porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), Adrian Edwards. “Números significativos de recém-chegados estão se aproximando do campo do ACNUR em Jalozai para deslocados internos”. No campo de Jalozai, 72 mesas de registro foram criadas para acompanhar o fluxo dos recém-chegados, disse ele, acrescentando que cerca de dez mil pessoas estão sendo registradas diariamente.

A maioria dos registrados escolheram não permanecer no campo, preferindo morar com amigos e parentes ou viver em casa alugada. Em torno de 11 mil famílias, ou mais de 50 mil indivíduos, se mudaram para o campo de Jalozai. O ACNUR distribuiu mais de 37 mil kits de socorro humanitário, incluindo colchonetes e enlatados, enquanto outras agências da ONU estão a prestar assistência nas áreas de saúde dos filhos e das mães, de proteção à criança, água e saneamento, educação primária, distribuição de rações alimentares e vacinas.

O ACNUR já contabiliza 650 mil deslocados como resultado de operações de segurança contra grupos rebeldes.