ACNUR condena ataque a tiros contra solicitantes de refúgio somalis em Moçambique

O Alto Comissariado da ONU para refugiados (ACNUR) está gravemente preocupado com o recente ataque a tiros contra quatro solicitantes de refúgio somalis pela polícia em Moçambique.

ACNUR condena o ataque a tiros contra solicitantes de refúgio somalis em MoçambiqueO Alto Comissariado da ONU para refugiados (ACNUR) está gravemente preocupado com o recente ataque a tiros contra quatro solicitantes de refúgio somalis pela polícia em Moçambique.

O incidente fatal, que ocorreu no dia 29 de abril, foi confirmado à Agência da ONU para Refugiados por seu parceiro governamental em Moçambique, o Instituo Nacional para Assistência a Refugiados (INAR). O tiroteio teria ocorrido supostamente na província de Cabo Delgado, em uma localidade chamada Namoto.

No momento o ACNUR está tentando obter, com as autoridades moçambicanas em Maputo, mais detalhes sobre as circunstâncias em que ocorreram os assassinatos. As autoridades lançaram uma investigação sobre o ocorrido.

O ACNUR pede ao Governo de Moçambique que respeite os direitos humanos dos solicitantes de refúgio e que tome as medidas necessárias para que os autores dos crimes sejam responsabilizados.