ACNUR amplia capacidade de registrar refugiados sírios

Procedimento é essencial para receber assistência médica e mandar crianças à escola. Situação de segurança está se deteriorando no norte do Líbano.

Como centenas de pessoas continuam fugindo da Síria diariamente, o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) anunciou nesta terça-feira (14) a ampliação de sua capacidade para registrar refugiados sírios para facilitar e acelerar o acesso deles a auxílio básico e serviços.

“Em Trípoli, norte do Líbano, abrimos na segunda-feira um novo posto de registro”, disse o Porta-Voz da Agência, Adrian Edwards. “Isto permitirá o processamento de até 700 pessoas por dia.”

Segundo o ACNUR, há 157.577 refugiados registrados na Jordânia, Líbano, Iraque e Turquia. Entretanto, o número não reflete toda a população de refugiados porque muitos ainda aguardam ou relutam em fazer registro. O procedimento é essencial para receber assistência médica e mandar crianças para a escola pública.

O ACNUR alertou que a situação de segurança para os refugiados está se deteriorando no norte do Líbano, com algumas áreas sendo alvo de ataques sírios duas a três vezes por semana.

O número de sírios que seguem para a Jordânia caiu significativamente porque muitas pessoas foram alvejadas pela artilharia síria ao se aproximarem da fronteira.

Apesar da piora na situação de segurança, o ACNUR continua distribuindo itens de ajuda humanitária como cobertor, plástico e vasilhames de água. Equipes de saúde estão atuando no país e foi disponibilizado também acompanhamento psicológico por telefone para que os refugiados possam mostrar suas preocupações sobre ameaças e pedir assistência.