Acesso a serviços contra o HIV melhoram em muitos países em desenvolvimento

Um novo relatório das Nações Unidas, mostrando progressos significativos na melhoria do acesso aos serviços de HIV/AIDS em 37 países em desenvolvimento, e traz uma esperança real para a obtenção de um acesso universal a tais serviços, foi publicado hoje (28/09).

Um novo relatório das Nações Unidas, mostrando progressos significativos na melhoria do acesso aos serviços de HIV/AIDS em 37 países em desenvolvimento, e traz uma esperança real para a obtenção de um acesso universal a tais serviços, foi publicado hoje (28/09).

O relatório “Rumo ao Acesso Universal”, produzido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) avalia os progressos em 144 países de baixa e média renda.

O documento conclui que 15 países foram capazes de fornecer a mais de 80% das mulheres grávidas soropositivas os serviços e medicamentos necessários para prevenir a transmissão de mãe para filho, enquanto 14 países forneceram tratamento do HIV para mais de 80% de suas crianças com o vírus. Outros oito países obtiveram acesso universal ao tratamento antiretroviral para adultos.

“Nações em todas as partes do mundo estão demonstrando que o acesso universal é alcançável”, disse o Subdiretor para AIDS, Tuberculose, Malária e Doenças Tropicais da OMS, Hiroki Nakatani. “Mas, globalmente, continua sendo um compromisso a ser cumprido, e devemos unir forças para torná-lo uma realidade em todo o planeta nos próximos anos”.

O relatório solicita também um conjunto de ações a serem tomadas pela comunidade internacional, em consonância com as principais estratégias propostas na nova Estratégia Global do Setor da Saúde para o HIV/AIDS, 2011-2015. A OMS está desenvolvendo a estratégia, que se destina a orientar a próxima fase da resposta do setor da saúde ao HIV/AIDS, uma vez que será discutida e ratificada pela Assembleia Mundial da Saúde da OMS no ano que vem.