ABM e UNAIDS reconhecem municípios engajados na resposta à epidemia de AIDS

Entrega de Certificados para as regiões Norte e Nordeste ocorreu durante o 1º Seminário Nacional de Gestão Pública, que acontece em Salvador. Será lançada ainda a Campanha do Laço Vermelho 2011.

Entrega de Certificados para as regiões Norte e Nordeste ocorreu durante o 1º Seminário Nacional de Gestão Pública, que acontece em Salvador.

Salvador – A Associação Brasileira de Municípios (ABM) e o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) entregaram nesta terça-feira (30/08) os certificados em reconhecimento aos municípios das Regiões Norte e Nordeste que participaram da Campanha do Laço Vermelho 2010. A cerimônia ocorreu durante o 1° Seminário Nacional de Gestão Pública promovido pela ABM e pela Caixa Econômica Federal, no Auditório da União dos Municípios da Bahia. As cidades pertencentes às demais regiões do País, que também participaram da Campanha em 2010, receberão o certificado em outros eventos promovidos pela ABM, até o final do ano.

Na ocasião, ABM e UNAIDS fizeram o lançamento regional da Campanha do Laço Vermelho 2011, que tem por objetivo incentivar todos os 5.565 Prefeitos do País a aderirem à mobilização do dia mundial de luta contra a AIDS – 1° de dezembro. A proposta é que todos os prefeitos instalem nesta data, um laço vermelho, símbolo da luta contra a AIDS, em um marco de referência do seu município. Para incentivar a mobilização, serão enviadas a todas as prefeituras cartas oficiais de apresentação da campanha. A carta sugerirá que sejam realizados eventos para marcar o Dia Mundial de Luta contra a AIDS.

Na cerimônia de amanhã também será lançada a Campanha Mulheres e Direitos, que tem como objetivo contribuir para sensibilizar a população quanto à redução da violência contra a mulher, e promoção da equidade de gênero e da saúde da mulher. A campanha é uma iniciativa da ONU, liderada pelo UNAIDS; em parceria com a ONU Mulheres — Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres; o UNFPA — Fundo de População das Nações Unidas; o UNICEF — Fundo das Nações Unidas para a Infância; tem o apoio do UNIC Rio — Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil.

As peças (três vídeos e spots de rádio) são estreladas por Maria da Penha Maia Fernandes, cuja história impulsionou a criação da Lei 11.340/06 de prevenção da violência contra a mulher. A Campanha conta, ainda com a participação dos atores Milton Gonçalves e Bernardo Mesquita e do dançarino Carlinhos de Jesus.

Informações adicionais

A Campanha do Laço Vermelho – Parceria entre o UNAIDS e a ABM, a Campanha consiste em incentivar os prefeitos de todos os 5.565 municípios brasileiros a colocar, entre os dias 25 de novembro e 5 de dezembro, um laço vermelho em algum marco importante da cidade, para marcar o dia 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta contra a AIDS.

Em 2010, foram enviadas cartas oficiais para cada prefeito(a), apresentando a campanha e convidando-os(as) a participar. A carta sugeria, ainda, que os municípios realizassem um evento para marcar o Dia Mundial de Luta contra a AIDS e a compartilhar com o escritório do UNAIDS fotos e informações sobre a realização da campanha em seu município.

O Laço Vermelho é o símbolo internacional da consciência sobre o HIV e a AIDS, e também um símbolo de esperança e apoio, e é usado por um número cada vez maior de pessoas por todo o mundo para demonstrar sua preocupação com a epidemia, além de expressar visualmente solidariedade com aqueles que vivem com o vírus. O dia 1º de dezembro foi declarado Dia Mundial de Luta contra a AIDS pela Organização Mundial da Saúde em 1988 e serve como uma data para reforçar as esperanças de todos aqueles envolvidos na superação da epidemia.

A Campanha do Laço Vermelho de 2010 promoveu uma grande mobilização de municípios de todo o país e possibilitou a realização de atividades em cidades do interior de quase todos os estados. Um total de 121 municípios, de 21 estados, incluindo seis capitais (Brasília, Manaus, Natal, Porto Alegre, Salvador e São Paulo), enviaram fotos e informes ao escritório do UNAIDS. Esses municípios correspondem a uma população de mais de 28 milhões de pessoas, ou seja, a cerca de 14% da população brasileira, direta ou indiretamente atingida pela campanha.

Foram mais de 900 fotos, recortes de jornal e relatórios das atividades que demonstram o grande interesse despertado pela Campanha.

Mais informações: www.unaids.org.br e www.abm.org.br

Contatos

ABM | Tel.(61) 3043 9908
UNAIDS Brasil | tel. +55 61 3038 9220 | imprensaunaidsbrazil@unaids.org
Facebook | Twitter