ABI e UNESCO no Brasil debatem o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa

O Dia Mundial da Liberdade de Imprensa foi proclamado pelas Nações Unidas em 1993, que delegou à UNESCO a liderança de sua promoção para denunciar crimes e agressões contra jornalistas em todo o mundo.

89be206392Um evento no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (04), marcou o dia Mundial da Imprensa, comemorado globalmente em 3 de maio. O encontro, organizado pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e pela Representação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil, contou com a presença do secretário de Comunicação Social da Presidência da República, ministro Edinho Silva, do presidente da ABI, Domingos Meirelles, do vice-presidente da Associação, que também preside a Comissão de Liberdade de Expressão e Direitos Humanos da entidade, Paulo Jerônimo de Souza e do coordenador de Comunicação e Informação da UNESCO no Brasil, Adauto Soares, entre outros.

O Dia Mundial da Liberdade de Imprensa foi proclamado pelas Nações Unidas em 1993, que delegou à UNESCO a liderança de sua promoção para denunciar crimes e agressões contra jornalistas em todo o mundo, exigir investigação célere e rigorosa sobre os casos e punição para os responsáveis. Inspirada na Declaração Universal dos Direitos Humanos, a data evidencia a necessidade de independência da mídia como princípio democrático.