O encontro sediou o "Bluehack", uma maratona de programação (hackathon) com duração de mais de 30 horas. Foto: UNODC

Maratona tecnológica em SP desenvolve ferramentas de combate ao tráfico de pessoas

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) participou no início de outubro (8 e 9) de evento em São Paulo que promoveu uma maratona tecnológica para o desenvolvimento de novas ferramentas destinadas ao combate ao tráfico de pessoas.

O encontro sediou o “Bluehack”, uma maratona de programação (hackathon) com duração de mais de 30 horas em que desenvolvedores, designers e empreendedores se reuniram para solucionar desafios propostos em diversos temas.

Um dos desafios foi a criação de uma ferramenta digital para ajudar no enfrentamento ao tráfico de pessoas. Cerca de 150 pessoas participaram do time de profissionais nesse hackathon.

Mulheres e crianças acendem velas formando a palavra “paz” em evento comunitário organizado pela Associação de Mulheres Tecelãs de Vidas em Mocoa, Colômbia. Foto: ACNUR/Ruben Salgado Escudero

Conselho de Segurança reafirma apoio ao processo de paz na Colômbia

Os membros do Conselho de Segurança reafirmaram na quinta-feira (11) apoio total e unânime ao processo de paz na Colômbia, mas manifestaram preocupação com a continuidade da violência e do tráfico de drogas em certas áreas afetadas pelo conflito. Os países que compõem o órgão também alertaram para um padrão persistente de assassinatos de líderes comunitários e sociais no país.

Em declaração, o Conselho elogiou medidas iniciais adotadas pelo novo presidente colombiano, Iván Duque, incluindo a nomeação de funcionários-chave, a retomada dos trabalhos da Comissão de Acompanhamento, Impulso e Verificação do Acordo Final e do Conselho Nacional para a Reincorporação, assim como o compromisso com o diálogo social.

Depressão pode dificultar busca por assistência médica para HIV. Foto: Flickr (CC)/ryan melaugh

ONU pede mais integração entre atendimento para HIV e serviços de saúde mental

Na semana em que a comunidade internacional lembra o Dia Mundial da Saúde Mental, 10 de outubro, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS) pediu que países ampliem a integração entre o atendimento para HIV e os serviços de saúde mental. Estudos realizados em 38 países mostram que 15% dos adultos e 25% dos adolescentes vivendo com o vírus relataram depressão ou se sentiram sobrecarregados.

Instalações da Penitenciária Eastern State, a primeira dos Estados Unidos. As instalações foram desativas e transformadas em um museu. Foto: Flickr (CC)/Curious Expeditions

ONU alerta para retrocessos na eliminação da pena de morte no mundo

Hoje é Dia Mundial contra a Pena de Morte. Em mensagem para a data, o secretário-geral da ONU, António Guterres, alertou que a sentença à morte é muitas vezes definida em julgamentos sem transparência e incompatíveis com padrões internacionais de direitos humanos.

Especialistas independentes das Nações Unidas chamaram atenção para as meninas e mulheres no corredor da morte, uma população ‘invisível’ que muitas vezes é levada à condenação por discriminação de gênero.

Testatem de HIV. Foto: Marcelo Camargo/ABr

Violência contra mulheres impede acesso a serviços de HIV, diz ativista

Em encontro latino-americano de mulheres com HIV, realizado nesta semana em São Paulo, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) defendeu que políticas de direitos sexuais são ferramentas importantes para lidar com a epidemia.

“Sabemos que é possível controlar o HIV/Aids com medicamentos, mas o remédio não controla a violência e o machismo que vivenciamos todos os dias”, alertou a ativista boliviana Violeta Ross durante o evento.

UNAIDS e Ministério da Saúde realizam encontro em SP para debater a Zero Discriminação nos serviços de saúde. Foto: UNAIDS

Encontro em SP discute zero discriminação nos serviços de saúde

O Programa Conjunto das Nações Unidas para HIV/AIDS (UNAIDS) e o Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/AIDS e das Hepatites Virais (DIAHV) do Ministério da Saúde realizaram na semana passada (2 e 3), em São Paulo, o Seminário Zero Discriminação nos Serviços de Saúde. Durante dois dias, participantes debateram o impacto da discriminação na saúde e propuseram diretrizes e padrões para eliminar o problema.

Professora Joana d’Arc Félix de Sousa é uma inventora em série e detém 15 patentes. Foto: OMPI

ENTREVISTA: Cientista brasileira fala sobre importância da propriedade intelectual para a inovação

A jornada da brasileira Joana d’Arc Félix de Sousa como cientista começou com suas brincadeiras infantis no curtume perto de casa. Filha de curtidor e empregada doméstica, a professora, formada em Harvard, foi aclamada nacionalmente por sua defesa do ensino de ciências e por contribuir para que jovens de comunidades marginalizadas percebessem seu potencial para inventar, criar e empreender.

Em entrevista à Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI), Joana, que é detentora de várias patentes relacionadas ao setor coureiro-calçadista, discute sua pesquisa atual e compartilha opiniões sobre a importância da educação científica e o papel dos direitos de propriedade intelectual no fortalecimento da inovação do Brasil e no desempenho econômico de longo prazo.

Radiografia para diagnóstico de tuberculose. Foto: Flickr (CC)/Yale Rosen

Progresso para acabar com tuberculose nas Américas deve ser acelerado, afirma OPAS

Embora seja evitável e curável, a tuberculose é atualmente a doença infecciosa mais letal da região das Américas, e sua persistência se deve, em grande parte, às graves desigualdades sociais e econômicas da região, disse novo relatório da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

Desde 2015, as mortes diminuíram em média 2,5% ao ano e os novos casos caíram 1,6%. Entretanto, precisam de uma velocidade de decréscimo de 12% e 8% por ano, respectivamente, para atingir as metas intermediárias para 2020 e continuar em declínio até 2030.

Denis Mukwege e Nadia Murad receberam o Prêmio Nobel da Paz de 2018. Fotos: ONU

Embaixadora da ONU e médico congolês vencem Nobel da Paz por luta contra violência sexual

Nadia Murad, ativista dos direitos dos yazidis e primeira Embaixadora para a Dignidade dos Sobreviventes de Tráfico de Pessoas do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), e Denis Mukwege, ginecologista que ajuda as vítimas de violência sexual na República Democrática do Congo (RDC), receberam o Prêmio Nobel da Paz de 2018 nesta sexta-feira (5).

A decisão de dar o prestigiado prêmio em conjunto tem o potencial de ajudar a acabar com o uso da violência sexual como arma de guerra, disse a ONU — uma causa muito importante para o trabalho da Organização.

Participantes ouvem palestrantes durante evento para o Dia Internacional da Juventude na sede da ONU em Nova Iorque. Foto: ONU/Kim Haughton

UNODC promove treinamento sobre simulações das Nações Unidas

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) abre nesta quarta-feira (26) as inscrições para as sessões de treinamento sobre Modelos das Nações Unidas (conhecidos como MUNs). Estudantes e professores dos níveis secundário e universitário podem participar de uma das cinco sessões oferecidas. Haverá 25 vagas por sessão.

Nos níveis de educação secundária e superior, os MUNs destacam-se como iniciativas de sucesso para promover a educação sobre a ONU e seus mandatos. Isso é feito por meio do envolvimento ativo e da liderança dos alunos, bem como dos educadores que os supervisionam.

Foco global no problema mundial das drogas ‘não é questão abstrata’, diz chefe da ONU

As Nações Unidas colocaram um foco mundial no problema mundial de drogas durante um evento de alto nível sobre o combate a narcóticos, nesta segunda-feira (24).

O secretário-geral da organização, António Guterres, disse que a dependência de drogas é “mais do que apenas uma questão política. É pessoal”, observando que “a realidade é que as drogas e o vício não são questões abstratas”.

Situação prisional é tema de seminário em Brasília. Foto: Agência Brasil/Wilson Dias

Em Brasília, escritório da ONU debate falência do atual modelo prisional

Tem início hoje (19), em Brasília, o primeiro Seminário Internacional de Gestão de Políticas Penais, promovido pela Universidade de Brasília (UnB). Com a participação do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), o evento vai discutir a falência do modelo prisional atual. Especialistas brasileiros e estrangeiros debaterão a superlotação dos presídios, a expansão dos grupos criminais e os gastos crescentes com o sistema.

Limpeza de praia em Watamu, no Quênia. Foto: ONU Meio Ambiente/Cyril Villemain

ONU promove #SemanaMaresLimpos e lança relatório sobre lixos mais encontrados nas praias brasileiras

A segunda edição da #SemanaMaresLimpos, iniciativa da ONU Meio Ambiente com o Instituto Ecosurf, terá início neste sábado (15), com uma grande ação de limpeza de praia em Itapoá, Santa Catarina. A edição 2018 pretende superar a ação de 2017, que teve 136 grupos inscritos em 18 estados brasileiros e coletou cerca de 24 toneladas de resíduos.

Relatório da ONU revela que os dez itens mais recolhidos nessas praias foram: bitucas de cigarro, tampas de garrafa, canudos, garrafas plásticas, sacolas plásticas de supermercado, embalagens plásticas em geral, copos e pratos plásticos, garrafas de vidro, pedaços de isopor e talheres plásticos.

Foto: Pxhere

Corrupção custa US$ 2,6 trilhões e afeta desproporcionalmente ‘pobres e vulneráveis’

A corrupção está presente em todos os países, “ricos e pobres, ao norte e ao sul, desenvolvidos e em desenvolvimento”, declarou o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, ao Conselho de Segurança, durante uma sessão sobre combate à corrupção pela paz e segurança internacionais.

Estimativas do Fórum Econômico Mundial apontam que a corrupção custa pelo menos 2,6 trilhões de dólares – cerca de 5% do produto interno bruto global.

O secretário-geral reconheceu que a população em todo o mundo continua a expressar indignação com seus líderes corruptos, observando o quão profundamente a corrupção está embutida nas sociedades: “Eles estão pedindo que os estabelecimentos políticos operem com transparência e responsabilidade – ou abram caminho para aqueles que queiram”.

Foto: Marcello Casal Jr./ABr

ONU e ministério criam centro internacional de segurança pública no Brasil

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e o Ministério da Segurança Pública (MSP) firmaram na terça-feira (4), em Brasília (DF), uma parceria para criar o Centro Internacional para a Segurança Pública no Brasil (CISP). Instituição vai trabalhar na coleta e análise qualificada de dados sobre violações da lei, justiça, sistema prisional e substâncias ilícitas. Objetivo da iniciativa é embasar políticas com evidências científicas.

Com o objetivo de inserir a luta contra o tráfico de migrantes na agenda pública, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), apresenta campanhas #AQUIESTOY e #NegocioMortal. Foto: ONU

Agência da ONU apresenta campanhas para impulsionar combate ao tráfico de pessoas

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) reuniu na segunda-feira (27) em Brasília (DF) representantes de Ministério da Justiça, Secretaria Nacional de Justiça, Polícia Federal, Procuradoria-Geral da República, Ministério das Relações Exteriores e do Sistema ONU no Brasil para apresentar campanhas de combate ao tráfico de pessoas e, mais especificamente, ao tráfico de migrantes.

Com o objetivo de inserir a luta contra o tráfico de migrantes na agenda pública, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), apresenta campanhas #AQUIESTOY e #NegocioMortal. Foto: ONU

Chile é primeiro país da América do Sul a adotar campanha contra contrabando de migrantes

Com o objetivo de inserir a luta contra o tráfico de migrantes na agenda pública, o Ministério Público do Chile, em parceria com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), formalizou sua adesão à campanha #NegocioMortal.

A campanha pretende ser um veículo para a retomada de um diálogo nacional sobre esse tema, o que representa um importante desafio para o país sul-americano nos campos da prevenção do crime e da proteção aos direitos humanos.

O anúncio foi feito na sessão “Quebrando barreiras e construindo pontes para a sustentabilidade da resposta à AIDS no Sudeste Asiático”, durante a Conferência Internacional de AIDS em Amsterdã, na Holanda. Foto: UNAIDS

Tailândia começa a disponibilizar remédios para prevenir HIV entre populações-chave

A Tailândia começou a implementar a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) para a prevenção do HIV entre populações-chave mais vulneráveis nas regiões com maior índice de prevalência, ampliando os projetos-piloto de PrEP dentro do sistema nacional de saúde.

O anúncio foi feito na sessão “Quebrando barreiras e construindo pontes para a sustentabilidade da resposta à AIDS no Sudeste Asiático”, durante a Conferência Internacional de AIDS em Amsterdã, na Holanda. O relato é do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).

Policial apoia mulher vítima de violência doméstica. Foto: Jackson Cardoso

Agência da ONU promove debate em Brasília sobre policiamento comunitário

No contexto do 12º Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) promove Workshop Internacional sobre Uso da Força, Democracia e Policiamento Comunitário: Experiências Comparadas de Monitoramento do Uso da Força no Brasil e Uruguai, no próximo dia 20, às 9h, na Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec/UnB), em Brasília (DF).

Cocaína foi encontrada em contêiner que seguiria para a Europa. Foto: Receita Federal

Com apoio da ONU, Receita Federal apreende mais de meia tonelada de cocaína em Santos

No Porto de Santos, o maior do Brasil, a Alfândega da Receita Federal apreendeu na última quarta-feira (8) 558kg de cocaína. A droga foi encontrada num contêiner com destino ao ancoradouro de Antuérpia, na Bélgica. Desde 2017, a aduana brasileira conta com o apoio do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) para treinar funcionários e aprimorar a fiscalização de cargas.

O encontro entre as duas iniciativas teve o objetivo de promover uma cultura de paz entre jovens e adolescentes, pautando-se em princípios de solidariedade, de tolerância, do respeito à vida, aos direitos individuais e ao pluralismo. Foto: UNODC

Agência da ONU e projeto Embaixada da Paz discutem ações conjuntas

Jovens participantes do Programa Embaixadores da Juventude, iniciativa do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) para promover o empoderamento de jovens dentro do contexto da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, reuniram-se em Brasília (DF) no início de agosto com representantes do projeto Embaixada da Paz.

A Embaixada da Paz tem o objetivo de incentivar a construção da paz em comunidades como ferramenta essencial para a redução da violência em escala global, por meio do fortalecimento de vínculos comunitários.

Já o Programa Embaixadores da Juventude, lançado em 2016 pelo UNODC em parceria com o Instituto Caixa Seguradora, é uma iniciativa que busca capacitar jovens entre 18 e 25 anos para atuarem como multiplicadores dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) em espaços sociais e políticos.

Leste Europeu ‘está longe’ de cumprir metas da ONU sobre HIV, alerta especialista

Em assembleia ministerial em Amsterdã, lideranças de organizações não governamentais alertaram dirigentes da União Europeia e da ONU que a resposta ao HIV no continente tem ignorado usuários de drogas e homens que fazem sexo com homens. Ferenc Bagyinsky, da delegação de ONGs do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), ressaltou que o Leste Europeu “está longe” de cumprir as metas globais de HIV até 2020.

Michel Sidibé, chefe do UNAIDS, durante a abertura da 22ª Conferência Global de AIDS. Foto: UNAIDS

Programa da ONU alerta para buraco de 20% no orçamento global de HIV

Com mais de 15 mil participantes, a 22ª Conferência Internacional de AIDS teve início com um apelo da ONU por mais recursos para a resposta de saúde pública à epidemia. Em Amsterdã para a abertura do evento, o chefe do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), Michel Sidibé, alertou para uma “persistente lacuna de 20% (no orçamento) entre o que é necessário e o que está disponível”. Encontro ocorreu na cidade holandesa dos dias 23 a 27 de julho.

Com o objetivo de inserir a luta contra o tráfico de migrantes na agenda pública, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), apresenta campanhas #AQUIESTOY e #NegocioMortal. Foto: ONU

No DF, ONU e governo promovem semana de conscientização sobre tráfico humano

Em parceria com o governo do Distrito Federal e a Secretaria Nacional de Justiça, o Escritório da ONU sobre Drogas e Crimes (UNODC) promove nesta semana, em Brasília, a quinta Semana de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. Até o próximo sábado (4), instituições realizam atividades de conscientização em todo o DF para alertar a população sobre esse tipo de crime, formas de abordagem dos aliciadores e meios de denunciar atividades ilícitas.

Os MONU visam desenvolver as capacidades de jovens interessados em trabalhar no âmbito internacional, seja na carreira diplomática ou em tribunais internacionais. Foto: XV MIRIN

Centro de Informação da ONU participa de evento de simulação com estudantes no Rio

O diretor do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), Maurizio Giuliano, participou na sexta-feira (29) na Pontifícia Universidade Católica (PUC) no Rio de Janeiro de edição de Modelo da Organização das Nações Unidas, ou MONU, simulação realizada por estudantes secundaristas universitários para simular o funcionamento da ONU e, assim, desenvolverem suas habilidades.

O XV Modelo Intercolegial de Relações Internacionais (MIRIN) realizado na PUC-Rio teve comitês sobre temas do âmbito da Organização Mundial da Saúde (OMS), como a garantia da saúde mental nos ambientes de trabalho e ensino; do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), como a guerra às drogas; entre outros.

Países que integram a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) se comprometeram a combater o tráfico de pessoas. Foto: EBC

Em dia mundial, chefe da ONU pede prioridade para os direitos das vítimas de tráfico humano

Em mensagem para o Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas, lembrado nesta segunda-feira (30), o secretário-geral da ONU, António Guterres, chamou atenção para os grupos mais vulneráveis a esse tipo de crime — crianças, jovens, migrantes, refugiados, meninas e mulheres. Dirigente alertou que as vítimas correm risco de sofrerem outras violações, como abusos sexuais e tráfico de órgãos.

Profissional de saúde exibe vacina contra a hepatite B. Foto: UNICEF/Shehab Uddin

ONU pede que países das Américas intensifiquem esforços para garantir tratamento de hepatites

Na ocasião do Dia Mundial Contra a Hepatite, lembrado em 28 de julho, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) pediu aos países das Américas que intensifiquem urgentemente os esforços para garantir diagnóstico e tratamento oportunos das hepatites.

As hepatites B e C afetam 325 milhões de pessoas no mundo, resultando em 1,34 milhão de mortes a cada ano. Na região das Américas, 3,9 milhões de pessoas vivem com hepatite B crônica e 7,2 milhões com hepatite C crônica, levando a mais de 125 mil mortes a cada ano.

Aula do Projeto Grael. Foto: Pojeto Grael

ONU e velejador olímpico Lars Grael debatem esporte e inclusão em seminário no Rio

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) e o Projeto Grael encerraram nesta sexta-feira (27) o seminário Barcos, evento de dez dias que debateu no Rio de Janeiro o uso do esporte para a inclusão social e educação. Encontro celebrou os 20 anos da iniciativa que leva o nome do velejador brasileiro e atleta olímpico Lars Grael, um dos participantes dos dias de atividade. A conferência teve palestras e aulas teórico-práticas de vela, canoagem e remo.

Diretor-executivo do UNAIDS, Michel Sidibé, em Paris durante o lançamento do novo relatório global do programa da ONU. Foto: UNAIDS

UNAIDS alerta que progresso está lento para alcançar metas de HIV até 2020

Um novo relatório do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) emite um alerta duro aos países. No documento lançado hoje, em Paris, durante um evento coorganizado pela Coalition PLUS, o organismo aponta que a resposta global ao HIV está em um ponto delicado.

“Regiões inteiras estão ficando para trás, os enormes avanços que alcançamos para as crianças não estão sendo mantidos, as mulheres ainda são as mais afetadas, os recursos ainda não correspondem aos compromissos políticos e as populações-chave continuam sendo ignoradas”, afirmou o chefe do UNAIDS, Michel Sidibé.

Nelson Mandela, então vice-presidente do Congresso Nacional Africano, durante discurso no Comitê Especial contra o Apartheid na Assembleia Geral da ONU. Foto: ONU/P. Sudhakaran

ONU lembra 100 anos do nascimento de Mandela com defesa da luta por igualdade

Fazendo um balanço de seu vasto legado para a humanidade, as Nações Unidas lembram nesta quarta-feira (18) os 100 anos de nascimento do ativista anti-Apartheid Nelson Mandela.

“Nelson Mandela foi um grande defensor global da justiça e da igualdade”, afirmou o secretário-geral da ONU, António Guterres, em sua mensagem de vídeo para o Dia Internacional de Nelson Mandela, celebrado anualmente em 18 de julho.

O Projeto Manaus é realizado pela Defensoria Pública da União (DPU) e o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), com financiamento da União Europeia. Foto: UNODC

Seminário em Manaus discute combate ao contrabando de migrantes

O seminário “Tráfico de Pessoas, Contrabando de Migrantes e Mobilidade Humana” marcou na sexta-feira (13) o encerramento dos trabalhos do Projeto Manaus no auditório da sede do governo do Amazonas.

O Projeto Manaus é realizado por representantes da Defensoria Pública da União (DPU) e Escritório das Nações Unidas Sobre Drogas e Crimes (UNODC) como parte da Ação Global contra o Tráfico de Pessoas e o Contrabando de Migrantes (Glo.Act), sendo financiado pela União Europeia.