No Sudão do Sul, mais de 5 mil pessoas foram mortas ou feridas por minas terrestres ou munições não detonadas desde 2004. Em memória do Dia Internacional de Sensibilização sobre Minas e Assistência à Desminagem, o Serviço de Ação Anti-Minas das Nações Unidas (UNMAS) organizou uma corrida para incentivar a conscientização sobre os perigos causados pelas minas. Desde 2004, a ONU já tornou mais de 1 bilhão de metros quadrados seguros para a população sul-sudanesa.

No Sudão do Sul, ONU trabalha para livrar população das minas terrestres; vídeo

No Sudão do Sul, mais de 5 mil pessoas foram mortas ou feridas por minas terrestres ou munições não detonadas desde 2004. Em memória do Dia Internacional de Sensibilização sobre Minas e Assistência à Desminagem, o Serviço de Ação Anti-Minas das Nações Unidas (UNMAS) organizou uma corrida para incentivar a conscientização sobre os perigos causados pelas minas. Desde 2004, a ONU já tornou mais de 1 bilhão de metros quadrados seguros para a população sul-sudanesa.

Membro do Serviço de Ação de Minas da ONU (UNMAS) atua em Juba, Sudão do Sul. Foto: ONU/Eric Kanalstein

Combate às minas terrestres é passo concreto pela paz, diz chefe da ONU

No dia em que a comunidade internacional lembra a ameaça de minas terrestres, granadas não detonadas e outras munições que impedem o retorno à vida normal depois de um conflito, o secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu na quarta-feira (4) que os governos forneçam apoio político e financeiro para manter o trabalho vital contra esses armamentos onde for necessário.

“Um volume sem precedentes de minas terrestres e armas não detonadas contamina regiões de guerra rurais e urbanas, mutilando e matando civis inocentes muito depois de o conflito ter terminado”, disse Guterres em sua mensagem para o Dia Internacional de Sensibilização sobre Minas e Assistência à Desminagem, 4 de abril.

A ONU marca todo 4 de abril o Dia Internacional de Sensibilização sobre Minas e Assistência à Desminagem. Neste vídeo, mostramos o trabalho de um especialista em explosivos para neutralizar uma bomba aérea enterrada a uma grande profundidade. Em 2016, 19 locais suspeitos de conter tais bombas foram tornados seguros por equipes do Serviço de Ação Anti-Minas das Nações Unidas (UNMAS) – apoiado pelo Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e outros parceiros – em Gaza, na Palestina.

VÍDEO: De frente com uma bomba aérea de 900 kg

A ONU marca todo 4 de abril o Dia Internacional de Sensibilização sobre Minas e Assistência à Desminagem. Neste vídeo, mostramos o trabalho de um especialista em explosivos para neutralizar uma bomba aérea enterrada a uma grande profundidade.

Em 2016, 19 locais suspeitos de conter tais bombas foram tornados seguros por equipes do Serviço de Ação Anti-Minas das Nações Unidas (UNMAS) – apoiado pelo Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e outros parceiros – em Gaza, na Palestina.

Esse programa de ação anti-minas e de ajuda humanitária, por meio de uma implementação efetiva e consistente, ajuda a restaurar a estabilidade em áreas contaminadas por explosivos. Esses esforços permitiram que as famílias que moram em Gaza recuperassem a sensação de segurança. Confira neste vídeo.

Criança passa em frente a casa atingida por artilharia, em Bonetsk Oblast, no leste da Ucrânia. Foto: UNICEF/Gilbertson VII

ONU alerta para deterioração dos direitos humanos no leste da Ucrânia

No leste da Ucrânia, o recrudescimento das hostilidades provocou novas mortes e danos à infraestrutura local, incluindo instalações de armazenamento de água contendo substâncias tóxicas. Outro problema é a presença de minas e armamentos não explodidos, que ameaçam as vidas de 220 mil crianças.

Números são do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) e do Fundo da ONU para a Infância (UNICEF).

Anos de conflito armado na Somália resultaram em um grande número de resíduos explosivos de guerra, minas terrestres e dispositivos explosivos improvisados. O Serviço de Ação de Minas das Nações Unidas (UNMAS) está ajudando, com o financiamento do governo do Japão, o povo somali a reduzir as ameaças que essas explosões representam. O organismo da ONU fornece apoio direto a 18 países, territórios e operações de paz para mitigar ameaças de minas e resíduos explosivos.

ONU apoia desminagem e descarte de bombas na Somália; vídeo

Anos de conflito armado na Somália resultaram em um grande número de resíduos explosivos de guerra, minas terrestres e dispositivos explosivos improvisados. O Serviço de Ação de Minas das Nações Unidas (UNMAS) está ajudando, com o financiamento do governo do Japão, o povo somali a reduzir as ameaças que essas explosões representam.

O organismo da ONU fornece apoio direto a 18 países, territórios e operações de paz para mitigar ameaças de minas e resíduos explosivos.